Horta e Sustentabilidade

Comissão de Horta, Alimentação e Sustentabilidade: ação local e apoio à educação ambiental e alimentar no Amorim

A EMEF Desembargador Amorim Lima é reconhecida como uma escola aberta à participação comunitária e ao desenvolvimento de tecnologias educativas inovadoras. Nada mais natural que seu espaço físico, que inclui uma ampla área verde, reflita a preocupação com o meio ambiente e sirva como base para a construção de um sistema sustentável a serviço da educação.

Com a intenção de iniciar um projeto sustentável na escola, em 2015 foram plantadas pela comunidade as primeiras mudas de PANC – Plantas Alimentícias Não Convencionais na horta da EMEF Desembargador Amorim Lima. O cultivo de espécies brasileiras, rústicas ou muito adaptadas, utilizando técnicas agroecológicas, fortalecia a ideia de valorizar cultura brasileira, presente no Projeto Político Pedagógico da escola, e era um passo na direção da produção de alimentos nutritivos com economia de recursos renováveis e humanos.

A partir de 2017, com a adesão de vários pais e mães dispostos a doar tempo de trabalho voluntário, o grupo, que até então vinha promovendo atividades pontuais na escola, se constituiu como CHAS – Comissão de Horta, Alimentação e Sustentabilidade. Definiu uma reunião semanal e passou a apoiar com regularidade o trabalho pedagógico dos professores que viam na horta um espaço educativo.

Devido às diversas habilidades e profissões de seus integrantes, a comissão ganhou uma faceta multidisciplinar, com expertises nas áreas de nutrição, gestão, educação, agricultura, comunicação, etc. Alguns professores também passaram a fazer parte da comissão.

No fim de 2017, o projeto Viva Agroecologia tornou-se parceiro da CHAS. Era uma ação proposta por um grupo de instituições e apoiada por emenda parlamentar com a finalidade de implementar a Lei Municipal dos Alimentos Orgânicos na Merenda. Para isso propunha incrementar o cultivo de espécies PANC como complemento à merenda. Em três meses de atuação trouxe novas espécies para a horta, plantadas em dois mutirões, ofereceu consultoria agrícola, apoio pedagógico às ações da CHAS, doou para a biblioteca da escola livros sobre agroecologia, educação ambiental e culinária saudável, publicou um manual sobre como utilizar as PANC na merenda.

O Viva Agroecologia foi muito ativo – e continua sendo – na aproximação com as empresas terceirizadas de limpeza, alimentação e jardinagem que atuam na escola, possibilitando a integração de seus processos às atividades de sustentabilidade. Teve início com esse apoio a separação de resíduos de alimentos vegetais na cozinha, bem como a varrição e separação de resíduos secos necessários à cobertura de solo na horta e no processo de compostagem. Com isso, em 2018 os trabalhos relacionados com horta, alimentação e sustentabilidade na escola foram apresentados sistematicamente nas reuniões de professores, bem como na assembleia e no conselho de pais, que votaram pela inclusão dos temas Horta, Alimentação e Sustentabilidade no Projeto Político e Pedagógico da escola.

Atualmente as PANC cultivadas na horta da escola complementam a merenda servida na escola duas vezes por semana, com ajuda de alunos na colheita. Para isso acontecem oficinas sistemáticas envolvendo cozinheiras e nutricionistas da comissão de pais, da empresa terceirizada responsável pela alimentação na escola e pela supervisora de nutrição da Secretaria de Ensino.

Hoje, muitas dos alunos da escola conhecem as plantas da horta e sabem a importância da diversidade das espécies, não só no prato como na vida das pessoas. Os temas horta, alimentação e sustentabilidade fazem parte do Projeto Político e Pedagógico da escola e estão presentes nos roteiros trabalhados em salas de aula.

Integrantes: Fernanda Salles e Grupos de Responsabilidade da Horta.

Contato – Fernanda Salles – tiposurbanos@hotmail.com / Whatsapp – 9 9969-0708